quinta-feira, abril 18, 2013


Um comentário:

Mari disse...

Eu rodopio em torno de mim. Me desequilibro com meus sonhos e criações. Há vários deles na minha varanda, que cantarolam e arrepiam meu coração. Eu rodopio e na beirada de mim eu estou. Saudade de mim, do infinito de mim. Do sonho de mim, que a rajada do vento empurrou....